Como cuidar da pele, unhas e cabelos durante um tratamento de câncer

O tratamento de qualquer tipo de câncer causa impactos em todo o nosso organismo - o que é sentido severamente na pele, unhas e cabelos. O tratamento cirúrgico, quimioterápico e radioterápico apresentam inúmeros efeitos colaterais, que podem ser fatais para a autoestima de qualquer paciente. Ressecamentos, alergias, queda de cabelo, enfraquecimento das unhas, acne, cicatrizes e propensão a lesões são as principais.

Por conta da baixa imunidade, consequência da própria doença e dos medicamentos fortes, esses pacientes tornam-se suscetíveis à inflamações secundárias, por meio de fungos, bactérias ou vírus. Portanto, todo cuidado é pouco! O acompanhamento dermatológico deve ser fundamental, e o paciente deve relatar ao médico antes de usar qualquer produto.


Durante a radioterapia

Coceiras, vermelhidão, inchaços e queimaduras são sintomas enfrentados por muitos pacientes nesta etapa do tratamento. Há quem diga que a pele começa a formar uma fina casca, devido à radiação. Alguns cuidados fundamentais são:

1- Use roupas largas, de tecidos naturais.

2- Não se exponha ao sol. Mesmo assim, use protetor solar para proteger-se dos raios artificiais. Se houver a necessidade de sair ao sol, cubra-se, use chapéu ou boné e fique na sombra.

3- Mantenha a pele hidratada e higienizada, com produtos recomendados pelo médico. Dê preferência para produtos com o pH neutro.

4- Evite o uso de qualquer cosmético na área afetada.

5- Cremes e loções pós-barba não podem entrar em contato com a região que está recebendo o tratamento. Ao usar giletes, opte sempre pelos com hastes flexíveis.


Durante a quimioterapia

O tratamento com quimioterápicos resseca profundamente a pele, deixando-a com um aspecto envelhecido e sensível. A quimioterapia afeta, principalmente, as

células do corpo que se multiplicam muito rápido. Por isso, o cabelo começa a cair após a terceira ou quarta sessão, e irá voltar a crescer 3 ou 4 meses após o fim do tratamento. As unhas tendem a ficar muito frágeis, e em casos mais agressivos, podem até cair. Seguem algumas dicas de cuidados:

1- Sol e quimioterapia não combinam. O tratamento pode causar manchas na pele, que tornam-se mais pigmentadas quando há exposição solar.

2- Para evitar os danos permanentes, o paciente deve utilizar produtos de cuidados específicos, sempre orientado por um médico responsável.

3- As unhas são depósitos de bactérias. Esterilizá-las com frequência irá manter o corpo longe de infecções.

4- Água morna pode aliviar a sensação de coceira. Evite água fria ou quente.

5- Sobre a queda dos cabelos, não há prevenção. Discuta com seu (sua) dermatologista sobre as opções de cuidados para que os fios voltem a nascer posteriormente.

Muitos pacientes procuram tratamentos durante ou logo após o fim do tratamento, já que a agressividade dos efeitos colaterais interfere negativamente na autoestima dos pacientes. Essa prática não é recomendada, pois pode ser prejudicial. Antes de buscar qualquer procedimento, espere pelo menos seis semanas e consulte um (a) médico (a) para avaliar a saúde de sua pele, cabelos e unhas.





Vanessa Gheno © 2018. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por

ezgif.com-webp-to-png.png